x
Atualizado em 21.04.2017 às 11:10

Interior - Agreste

Araripe

Poços são reativados para abastecer distritos no Sertão

Publicado em 21.04.2017, às 10h36

Atualizado em 21.04.2017, às 11h10

Poços ficam no município de Bodocó e têm mais de 900 metros de profundidade
Foto: divulgação/Compesa


NE10 Interior

Os dois poços tubulares de maior profundidade de Pernambuco serão reativados pela Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) na Chapada do Araripe, no Sertão. Os dois ficam no município de Bodocó e têm mais de 900 metros de profundidade. Uma equipe especializada, equipamentos e maquinário estão sendo mobilizados para colocar os poços em operação a partir desta sexta-feira (21).

Intervenção começou na última terça-feira (18)

Intervenção começou na última terça-feira (18) Foto: divulgação/Compesa

Considerado de alta complexidade, o serviço é semelhante a uma intervenção realizada em poços de petróleo. Segundo a Compesa, o trabalho vai permitir que mil famílias moradoras dos distritos de Né Camilo, Vila Francinete e Zé do Ouro, na área rural de Bodocó, além de Serrolândia, que fica em Ipubi, voltem a receber água nas torneiras, a partir da próxima semana.

Ao todo, foram investidos R$ 150 mil para reativação de apenas um dos poços, que vai fornecer a vazão de 40 metros cúbicos de água por hora. Para a compra de um novo conjunto de bombeamento, foram destinados R$ 80 mil. Ainda será necessário realizar a desobstrução da adutora para levar água até a população.



Neste sábado (22), os técnicos irão realizar um diagnóstico no segundo poço, que possui uma vazão de 30 metros cúbicos de água por hora, para levantar qual será o serviço de manutenção necessário para reativá-lo. Depois que um dos poços estiver em operação, os distritos serão atendidos com rodízio de sete dias com água e sete dias sem.

Intervenção é realizada desde o início da semana

A intervenção começou na última terça-feira (18), com a retirada de 450 metros de tubulações de ferro - que compõe a coluna edutora do poço - e do antigo conjunto de bombeamento para substituir pelo novo equipamento. A coluna edutora, que pesa cerca de 13 toneladas, foi reinstalada a 400 metros de profundidade do poço, com a ajuda de um guindaste.


Continue Lendo

Ingressos

Voltar para o topo